Total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Carta Aberta ao Papa Francisco


                   Carta Aberta
Ao Papa Francisco

Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas, porque percorrem terra e mar para fazer um convertido e, quando conseguem, vocês o tornam duas vezes mais filho do inferno do que vocês. Serpentes! Raça de víboras! Como vocês escaparão da condenação ao inferno? (Mateus 23:15,33).

Jesus disse que deveríamos ter cuidado com os falsos profetas porque eles viriam em seu nome e enganariam a muitos. Seu poder de persuasão seria tão grande que, com seus sinais e maravilhavas, se possível, enganariam até os eleitos de Deus. Geralmente o falso profeta apresenta um perfil que contribui para atrair as pessoas. Ele agrega em sua personalidade empatia e carisma. Está sempre sorrindo e tentando agradar a todos; gosta de estar cercado por multidões. Não para chorar pelas mazelas daqueles que as compõe; não porque as necessidades dos perdidos na multidão lhe comove, mas para receber aplausos. Jesus vivia cercado por multidões, mas ele tinha compaixão por elas; Ele chorou pela multidão, pois na multidão via as pessoas como ovelhas sem pastor, registra os Evangelhos: Quando Jesus saiu do barco e viu uma grande multidão, teve compaixão deles, porque eram como ovelhas sem pastor. Então começou a ensinar-lhes muitas coisas. (Marcos 6: 34). Por Jerusalém, Jesus levantou um clamor de lamentação dizendo: Jerusalém, Jerusalém, você, que mata os profetas e apedreja os que lhe são enviados! Quantas vezes eu quis reunir os seus filhos, como a galinha reúne os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram! (Lucas 13:34).
O Falso profeta é recebido com aplausos por multidões porque ele vem para agradar o povo, falar o que o povo quer ouvir, e assim, fomentar os pecados do povo, e fazer tudo o que for possível para manter a simpatia do povo; ele não pode perder sua estima entre o povo. Mas, o verdadeiro profeta vem em nome de Deus para alertar o povo que existe um Deus que requer obediência e santidade. Existe um Deus único e verdadeiro que não divide a sua glória com imagem de escultura, semelhança alguma do que há no céu, na terra ou nas águas debaixo da terra; existe um Deus que diz que de uma mesma fonte não pode sair água doce e água salgada; que uma árvore não pode produzir duas qualidades de frutos, por isto, manda escolher a quem servir porque: "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom". (Mateus 6:24). O verdadeiro profeta vem em nome de Deus chamando o povo ao arrependimento e à transformações necessárias que o leva a buscar a santificação, "sem a qual ninguém verá o Senhor.
O verdadeiro profeta vem dizer ao povo que existe um Deus que realmente é amor. Ele é misericordioso, longânimo, compassivo, pronto para perdoar pecadores e diz que não tem prazer na morte do ímpio e sim, que todos se arrependam. Como prova desse amor, Jesus morreu por nós. "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más". (João 3: 16,17,18,19). O verdadeiro profeta vem dizer ao povo que aquele que crê tem que passar pelo novo nascimento, pois, sem transformação as portas do Reino vão estar fechadas. "Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus". João 3:3.
O verdadeiro profeta chora diante de Deus pelas almas perdidas, chora pela dor do outro, como Jesus chorou com os que choravam. E, com certeza, Jesus, através do seu Santo Espírito tem derramado muitas lágrimas em nossos dias. Os noticiários de jornais tem mostrado ao mundo multidões e multidões sendo conduzidas por guias cegos. Como Jesus alertou, falsos profetas tem se levantado. Religiosos com atitudes que, se conhecem a verdade revelada das Escrituras Sagradas, a ignoram. Interessante é que o Apóstolo Pedro, relembrando o ensino de Jesus sobre a importância de sermos cautelosos quanto aos religiosos que em nome de Deus tem se apresentado ao povo, disse: "No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição". (2 Pedro 2:2). Nosso País está recebendo o Papa Francisco, como também recebeu outros de seus antecessores. Todos eles, se apresentam como sucessor de Pedro. Mas, ao examinar a vida de Pedro desde o seu encontro com Jesus, sua trajetória ministerial na igreja primitiva, suas cartas aos dispersos no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia; podemos constatar que esses que se intitularam sucessores do Apóstolo Pedro, não receberam nenhuma credencial de Deus para ocupar o seu lugar na terra. A evidência de um chamado é obediência. Quem tem o chamado de Deus obedece a sua Palavra, as Escrituras Sagradas. Por cartas, Paulo ensinava e exortava os irmãos das igrejas a serem exemplo dos fiéis, e dizia: "Sede meus imitadores como eu sou de Cristo". Pedro diz que é por meio de Jesus que cremos em Deus e exorta para que a nossa fé e esperança esteja em Deus. Pedro diz que Deus deu glória ao seu Filho. Ele não deu glória a nenhum ser humano para que seja merecedor de louvor, de adoração, como temos visto na igreja que se apresenta como seguimento da igreja dos apóstolos de Cristo.
Os que se apresentaram como sucessores de Pedro tiveram oportunidade de abrir a Bíblia e dizer ao mundo o quanto a idolatria é abominável aos olhos de Deus. É o próprio Pedro que diz: Porque é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias;.1 Pedro 4:3.
Mas eles vem ao Brasil e outros países para alimentar esse pecado e levar os seus fiéis para a morte eterna. Jesus alertou: Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas, porque percorrem terra e mar para fazer um convertido e, quando conseguem, vocês o tornam duas vezes mais filho do inferno do que vocês. Serpentes! Raça de víboras! Como vocês escaparão da condenação ao inferno? (Mateus 23:15,33). Podemos aplicar esse texto à luz daqueles que apresentam um evangelho, mas, não o evangelho de Cristo. Embora o nome de Cristo seja mencionado, Cristo não é o centro da fé; ainda que a Bíblia seja lida, a Palavra não é obedecida porque a mensagem de Deus não é transmitida segundo as Escrituras. Outros apresentam o Evangelho segundo as Escrituras, mas adulterando a Palavra de Deus, apresentam o evangelho com acréscimos que o Senhor jamais ensinou. E o Senhor diz: "Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro". Apocalipse 22:18,19.
Não tenho nada contra a visita do cidadão argentino Jorge Mario Bergoglio, Bispo de Roma, ou autoridade política, chefe de estado de um pequeno, aliás, o menor país do mundo, o estado do Vaticano, situado em Roma, capital da Itália e, que para recebê-lo o governo está tirando 118 milhões dos cofres públicos, conforme informa a imprensa, (BRASÍLIA — Os governos federal, estadual e a prefeitura do Rio terão um gasto milionário com a visita do Papa Francisco, durante a 26ª Jornada Mundial da Juventude, que acontecerá de 23 a 28 de julho, no Rio. Somados, União, estado e município gastarão R$ 118 milhões durante a passagem do Papa pelo país. Só o governo federal desembolsará R$ 62 milhões, sendo R$ 30 milhões com ações de segurança e defesa. Estado e município darão R$ 28 milhões cada.-O Globo Online), dinheiro esse que por certo irá fazer falta para atender as necessidades básicas do povo brasileiro. Nem é necessário mencionar as instituições públicas que poderiam ser beneficiadas com essa verba que está sendo desviada para outros fins e não o bem estar da população. Mas, nada disso seria tão relevante se essa autoridade que é recebida com tanto aparato, não fosse um líder religioso, que se aporta em meu País, em nome de Deus, falando de Jesus Cristo, mas que tem sua fé dividida. Por um lado ele se apresenta como enviado de Deus, sucessor de Pedro, mas por outro, ele mostra a sua veneração por tantas imagens; e Deus diz em sua Palavra que não divide a sua glória com imagens de escultura. É impossível uma pessoa ser genuinamente um profeta de Deus e não conhecer e seguir os ensinos da Bíblia, infalível Palavra de Deus. Por que Papa Francisco, o senhor não tem coragem de dizer aos milhões de católicos o quanto eles tem afrontado a soberania de Deus com a prática desse terrível pecado chamado de Idolatria?
Em seu primeiro discurso no Rio de Janeiro, ao ser recebido pela Presidenta Dilma e demais autoridades, entre suas primeiras palavras, o Papa plagiou as palavras bíblicas, ditas pelo Apóstolo Pedro em companhia do Apóstolo João, ao encontrarem um aleijado na porta do templo. "Disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isto lhe dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, ande”. Atos 3:6, e realmente, eles não tinham prata e muito menos, ouro, mas, tinham um tesouro maior que riquezas terrenas: eles tinham autoridade no Nome de Jesus e poder para curar. Eles tinham credencial para representar e anunciar Jesus, porque eles serviam a Deus, "segundo as Escrituras", pregando o Evangelho de Jesus Cristo, ensinando a Palavra de Deus na sua essência. Pois, bem, o Papa se expressou: Não tenho prata e nem ouro, - (mesmo se apresentando com tanta simplicidade, tem em seus palácios ouro e pedras preciosas levados de nossas riquezas) - mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo! Venho em seu Nome, para alimentar a chama de amor fraterno que arde em cada coração; e desejo que chegue a todos e a cada um a minha saudação: “A paz de Cristo esteja com vocês!” Quão linda e maravilhosa saudação! Ao finalizar sua oratória o Papa disse: Concluindo, peço a todos a delicadeza da atenção e, se possível, a necessária empatia para estabelecer um diálogo de amigos. Nesta hora, os braços do Papa se alargam para abraçar a inteira nação brasileira, na sua complexa riqueza humana, cultural e religiosa. Desde a Amazônia até os pampas, dos sertões até o Pantanal, dos vilarejos até as metrópoles, ninguém se sinta excluído do afeto do Papa. Depois de amanhã, se Deus quiser, tenho em mente recordar-lhes todos a Nossa Senhora Aparecida, invocando sua proteção materna sobre seus lares e famílias. Desde já a todos abençoo. Obrigado pelo acolhimento!" Carinho, afeto, abraços sinceros são indispensáveis! Todos nós os queremos porque Deus nos fez com esse sentimento fraterno. Mas, devo dizer, que dispenso o seu afeto e abraço em nome da "Senhora Aparecida"; dispenso a sua bênção para o meu lar e a minha família, em nome da Senhora Aparecida, porque um ídolo, uma imagem de escultura não tem poder algum para abençoar e nem proteger ninguém, muito menos o meu amado Brasil! Aliás, a desgraça do Brasil tem sido o envolvimento do povo com a idolatria. Não somente o Brasil, mas em todas as nações do mundo, os povos sofrem porque ignoram o Deus Criador e não lhe dão a devida honra. Isaias 42: 8, diz: "Eu sou o Senhor, este é o meu nome! Não darei a outro a minha glória nem a imagens o meu louvor".
O povo tem dividido a glória devidamente a Deus com imagens. Mas a culpa não é do povo! O povo crê em Deus e pensa que as imagens, os ídolos, os santos que a igreja católica acrescentou a sua fé são meios pelos quais podem chegar a Deus. Isso é mentira, povo de Deus! O único mediador entre Deus e os homens é Jesus! O Senhor adverte: "Ah, povo meu! Aqueles que te guiam, te enganam e destroem o caminho das tuas veredas!"
Papa Francisco, se vossa santidade lê a Bíblia, a Escritura Sagrada, sabe muito bem, disto. Infelizmente, nosso País tem afrontado ao nosso Deus, Senhor e Criador, dizendo que esse abominável ídolo, feito por mãos de homens, chamado "nossa senhora aparecida" é a sua padroeira e dão-lhe honras, ao invés de dar honras a Deus. A Bíblia diz que "Feliz é a Nação cujo Deus é o Senhor". Espero em Deus que o povo brasileiro se converta, verdadeiramente, ao poderio do nosso Senhor Jesus Cristo, e que no Brasil levante um líder que ame, verdadeiramente, o Senhor Deus e, tenha coragem e autoridade para deitar fora essa imagem abominável e detestável aos olhos de Deus e, daqueles que seguem fielmente os ensinos da Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, e possa declarar, oficialmente: O Brasil não tem padroeira, não tem senhora, o Brasil tem o Senhor Jesus! Jesus Cristo é o Senhor Supremo da Nação Brasileira!
Nasci de uma família católica praticante que, sem entendimento, também praticava idolatria. Mas, Deus libertou minha família e hoje, eu e minha família adoramos a Deus. Jesus Cristo é o nosso único mediador e, é através de Jesus que levamos as nossas orações a Deus, como a Bíblia ensina em 1 Timóteo 2:5: "Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus". Hebreus 9:15, diz: "Por essa razão, Cristo é o mediador de uma nova aliança para que, os que são chamados, recebam a promessa da herança eterna, visto que ele morreu como resgate pelas transgressões cometidas sob a primeira aliança".
Estou transcrevendo o que diz a Bíblia, obedecendo o que diz a Palavra de Deus, me atrevo a escrever-lhe esta carta, Papa Francisco. Alguns textos bíblicos talvez possa lhe lembrar a importância de adorar somente a Deus. Lembrar-lhe que a honra e a glória e todo louvor e adoração somente a Jesus Cristo! "Porque dele, por ele e para ele são todas as coisas. Glória, pois a ele", diz o Apóstolo Paulo em Romanos 8:36. Não dá para entender como pode de seus lábios sair tantos conselhos bons, tantas citações da Bíblia e a seguir tanto sentimento idólatra por esses ídolos tão repugnantes a Deus e aos que amam verdadeiramente a Deus! O Salmista diz em Salmos 115: "Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade. Porque dirão os gentios: Onde está o seu Deus? Mas o nosso Deus está nos céus; fez tudo o que lhe agradou. Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não vêem. Têm ouvidos, mas não ouvem; narizes têm, mas não cheiram. Têm mãos, mas não apalpam; pés têm, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta. A eles se tornem semelhantes os que os fazem, assim como todos os que neles confiam. Israel, confia no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo. Casa de Arão, confia no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo. Vós, os que temeis ao Senhor, confiai no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo. O Senhor se lembrou de nós; ele nos abençoará; abençoará a casa de Israel; abençoará a casa de Arão. Abençoará os que temem ao Senhor, tanto pequenos como grandes. O Senhor vos aumentará cada vez mais, a vós e a vossos filhos. Sois benditos do Senhor, que fez os céus e a terra. Os céus são os céus do Senhor; mas a terra a deu aos filhos dos homens. Os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem ao silêncio. Mas nós bendiremos ao Senhor, desde agora e para sempre. Louvai ao Senhor!
Somente o Espírito Santo de Deus pode esclarecer ao homem e convencê-lo do pecado, da justiça e do juízo. Mas, muitos não consideram a importância dos ensinos da Palavra e não ouvem a voz do Espírito de Deus. Paulo diz que "O deus deste século cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus". 2 Coríntios 4:4.
Quando Deus tirou o povo Israel do Egito idólatra e o conduziu a terra prometida, Moisés, seu líder, o aconselhou dizendo: No dia em que o Senhor lhes falou do meio do fogo em Horebe, vocês não viram forma alguma. Portanto, tenham muito cuidado, para que não se corrompam fazendo para si um ídolo, uma imagem de alguma forma semelhante a homem ou mulher,ou a qualquer animal da terra, a qualquer ave que voa no céu,a qualquer criatura que se move rente ao chão ou a qualquer peixe que vive nas águas debaixo da terra. Dt 5:15-18. Tenham o cuidado de não esquecer a aliança que o Senhor, o seu Deus, fez com vocês; não façam para si ídolo algum com a forma de qualquer coisa que o Senhor, o seu Deus, proibiu. Pois o Senhor, o seu Deus, é Deus zeloso; é fogo consumidor. Dt4:.23,24. “Não terás outros deuses além de mim”. “Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou nas águas debaixo da terra. ”Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor, o teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelo pecado de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam. Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor, o teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelo pecado de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam, mas trato com bondade até mil gerações os que me amam e obedecem aos meus mandamentos. Dt.5:7-10. Em Levítico 26:1, Deus diz: Não façam ídolos, nem imagens, nem colunas sagradas para vocês, e não colo­quem nenhuma pedra esculpida em sua terra para curvar-se diante dela. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês. Isaias 42:8, diz: "Eu sou o Senhor; este é o meu nome! Não darei a outro a minha glória nem a imagens o meu louvor". Todos os que fazem imagens nada são, e as coisas que estimam são sem valor. As suas testemunhas nada vêem e nada sabem, para que sejam envergonhados. Isaias 44:9. Em Jeremias 7:30, diz: “Os de Judá fizeram o que eu reprovo”, declara o Senhor. “Profanaram o templo que leva o meu nome, colocando nele as imagens dos seus ídolos". Esses homens todos são estúpidos e ignorantes; cada ourives é envergonhado pela imagem que esculpiu. Suas imagens esculpidas são uma fraude, elas não têm fôlego de vida". Jeremias 10:14.“Portanto, certamente vêm os dias”, declara o Senhor, “quando castigarei as suas imagens esculpidas, e por toda a sua terra os feridos gemerão. Jeremias 51:52. O profeta Ezequiel diz: Por isso, juro pela minha vida, palavra do Soberano, o Senhor, que por ter contaminado meu santuário com suas imagens detestáveis e com suas práticas repugnantes, eu retirarei a minha bênção. Não olharei com piedade para você e não a pouparei. Ezequiel 5:11. Mas, quan­to àqueles cujo coração está afeiçoado às suas imagens repugnantes e aos seus ídolos detestáveis, farei cair sobre a sua cabeça aquilo que eles têm feito. Palavra do Soberano, o Senhor. Ezequiel 11:21. Paulo diz: E trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis. Romanos 1:23/ Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos e, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus.1 Coríntios 6:9,10./ E, finalmente, o Senhor Jesus adverte através do seu encontro com o Apóstolo João: "Mas os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos, o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte".Apocalipse 21:8. "Fora ficam os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidades sexuais, os assassinos, os idólatras e todos os que amam e praticam a mentira. Apocalipse 22:15. Mas, Deus tem uma promessa para aqueles que realmente o ama, dizendo: Não se contaminarão mais com seus ídolos e imagens detestáveis, nem com nenhuma de suas transgressões, pois eu os salvarei de todas as suas apostasias pecaminosas e os purificarei. Eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus. Ezequiel 37:23./ Destruirei as suas imagens esculpidas e as suas colunas sagradas; vocês não se curvarão mais diante da obra de suas mãos. Miquéias 5:13.
Então, sua santidade, o senhor deveria chegar ao Brasil com uma mensagem de arrependimento trazendo ao povo brasileiro o evangelho segundo as Escrituras e não segundo a tradição idólatra da sua igreja. Deveria dizer ao Povo Brasileiro, que Jesus, no nome de quem se apresenta, disse: "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". Deveria em nome de todos os seus antecessores dizer a todos, o quanto ao longo desses séculos, vocês tem afrontado ao nosso Soberano Deus dividindo a sua glória com tantas imagens, tantos santos que a igreja tem inventado e que tem levado o povo católico a pecar contra Deus. A Bíblia, livro pelo qual aprendemos sobre o amor de Deus, sobre a salvação e o perdão dos nossos pecados, através do sacrifício de nosso Senhor Jesus Cristo, ensina que não devemos fazer imagens de esculturas semelhança alguma. Mas, em todo o mundo, seus líderes têm praticado e incentivado a idolatria e isto, segundo a Bíblia é um dos pecados detestável aos olhos de Deus e do nosso senhor Jesus Cristo. E, esse pecado é tão agravante que Deus diz em Apocalipse que os idólatras não entrarão no seu Reino.
Josué sucessor de Moisés ao conduzir os Israelita, povo de Deus, a terra prometida, disse: Quando transgredirdes a aliança do Senhor vosso Deus, que vos tem ordenado, e fordes e servirdes a outros deuses, e a eles vos inclinardes, então a ira do Senhor sobre vós se acenderá, e logo perecereis de sobre a boa terra que vos deu.Josué 23:16.
Agora, pois, temei ao Senhor, e servi-o com sinceridade e com verdade; e deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais além do rio e no Egito, e servi ao Senhor. Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor". (Josué 24:14,15). E, como Josué, esta deveria ser a sua mensagem: eu escolho servir a Deus e dar a glória devida ao seu nome.
Nenhum ser, por mais santo e dedicado, por mais humilde, por mais devotado ao Senhor, pode ser cultuado. "Reconheçam isso hoje, e ponham no coração que o Senhor é Deus em cima nos céus e embaixo na terra. Não há nenhum outro". Dt. 4:39. Então, Papa Francisco, seja como Pedro e pregue o evangelho, não segundo a tradição católica, humana e falível, mas segundo as Escrituras!
Reúna os sacerdotes de sua igreja e acabem com essas práticas! Destruam os altares idólatras que tem levantado! Peçam perdão a Deus por tão abominável pecado. Ensine seus fiéis a ir por todo mundo e pregar o evangelho como Pedro o fez, como os apóstolos fizeram.  Feliz é a Nação cujo Deus é o Senhor. Deus abençoe a cada lar e cada família, do Brasil, em o Nome de Jesus.

Então ouvi a voz do Senhor, conclamando: “Quem enviarei? Quem irá por nós?” E eu respondi: Eis-me aqui. Envia-me! Ele disse: Vá, e diga a este povo: Estejam sempre ouvindo, mas nunca entendam; estejam sempre vendo, e jamais percebam.Torne insensível o coração deste povo; torne surdos os seus ouvidos e feche os seus olhos. Que eles não vejam com os olhos, não ouçam com os ouvidos, e não entendam com o coração, para que não se convertam e sejam curados. Isaias 6:8-10.

 Marleide Lima - (Simplesmente, Serva do Senhor Jesus).

Extraido de: A Voz do Evangelho

domingo, 12 de maio de 2013

Honra de ser Capelão ou Capelã





Honra de ser Capelão ou Capelã


Eu estava num congresso de pastores, fazendo a cobertura jornalística do evento, quando pela primeira vez ouvi falar que o ministério de capelania estava abrindo suas portas e permitindo a entrada, não somente de pastores, mas, também de outros membros do corpo de Cristo. O capelão mostrou uma linda e atrente carteira de couro preto, com uma crendencial de capelão na qual incorporava um brasão dourado. “Esta insígnia, - dizia ele, - é fabricado na mesma indústria onde se fabrica os distintivos da mais alta patente das Forças Armadas dos Estados Unidos. Com este documento os capelães podem entrar em hospitais, presídios e outras instituições do governo ou particular, sem impedimentos”.
Desde pequena eu ouvia falar em Capelão Militar, Capelão do Exército, Capelão da Marinha, através dos filmes que assistia na televisão. Apenas aos homens era dado a honra de exercer este cargo. E, nunca imaginei que um dia eu seria uma capelã e muito menos que assumiria a liderança de capelania no Estado de Massachusetts, USA. Jamais imaginei que estaria envolvida na formação de capelães, entraria em hospitais e presídios para levar palavras de amor, de fortalecimento, de esperança aos aflitos e abatidos, em nome do Senhor Jesus como capelã. Mas, isto aconteceu comigo, glória a Jesus! E a medida que fui conhecendo os benefícios da capelania para ajudar o meu semelhante e a benção de servir a Deus através deste ministério, fui entendendo que ser capelão ou capelã, é mais do que possuir uma credencial; ser capelão ou capelã é mais do que exibir uma carteira com um brasão dourado, quando nos pedem para mostrar nosso documento de capelão; ser capelão ou capelã é muito mais do que nos colocarem na primeira classe de um avião quando estamos viajando em solo americano e descobrem que temos este honrado título; ser capelão é muito mais do que nos colocarem sentados em lugar de honra entre governadores e grupos empresariais internacionais quando nos identificam como tal; ser capelão é muito mais do que insistirem para não receber o pagamento de nossa passagem quando a queremos pagar; Ser capelão é muito mais do que ultrapassar linhas de isolamento policial, como já aconteceu conosco; ser capelão ou capelã é muito mais do que ter um brasão fabricado na mesma indústria onde se fabrica os distintivos da mais alta patente das Forças Armadas dos Estados Unidos. Ser capelão ou capelã é ser servo e serva de Jesus; é representar Jesus Cristo e andar entre os pobres e oprimidos; ser capelão é ter compaixão pelos que sofrem, entrar nos hospitais para dizer Deus não esqueceu de você. Entrar num presidio para dizer ao presidiário: Deus ama e perdoa você. É ter coragem de dizer ao mais alto licenciado educador universitário: você é alvo do amor de Deus. É ter autoridade para se aproximar do chefe de nação e dizer: Só Jesus é o Senhor de todos os povos e somente Ele, no coração dos homens, pode tornar uma nação justa, poderosa e sem violência. Pois “Feliz é a Nação cujo Deus é o Senhor!”
Ser capelão é sair as ruas e ajudar a combater a violência levando a mensagem que Jesus transforma e perdoa ao mais vil pecador. Enfim, ser capelão é atender um chamado de Deus para levar seu amor e salvação.E, através do exercício da misericórdia levar e esperança aos que sofrem.



Marleide Lima (Pastora e Capelã)

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Religiosos! Apenas religiosos!

Muitos ainda não se deram conta desse vasto campo de oportunidade que temos de ganhar almas para Cristo no exercício da misericórdia através da obra de capelania.



       Numa época de grande turbulência na vida de Israel por causa dos atos pecaminosos daquela nação, o Profeta Isaias teve uma visão da glória de Deus e pôde perceber o quão distante estava da santidade de Deus. “Ai de mim, pois, sou um homem impuro e habito no meio de pessoas iguais a mim”, disse, cheio de pavor, o profeta. Porém, Isaias pôde sentir o perdão de Deus através do seu toque purificador quando o anjo que lhe purificou os lábios, e lhe disse: “A tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado”. Após ser purificado do seu pecado o profeta pode ouvir a voz de Deus dizendo: “A quem enviarei? Quem há de ir por nós?”

Muitos ainda não se deram conta desse vasto campo de oportunidade que temos de ganhar almas para Cristo no exercício da misericórdia através da obra de capelania. O que nos tolda a visão de investir a nossa vida, nossos bens e talentos em busca daqueles que o próprio Deus veio salvar? Talvez por estarmos longe da santidade de Deus e dos propósitos para os quais fomos criados e por não termos visão da sua glória.
      E, longe da santidade de Deus, nós compactuamos com o mundo, e o imitamos e nos tornamos semelhante aos que perecem. E, "Ai de mim!" Muitas vezes recebendo o frescor do ar condicionado, apoiados nos confortáveis estofados dos templos, participando dos “shows gospel” em lugar de adoração, aplaudindo os discursos filosóficos em lugar da pregação, nos acomodamos dentro das quatro paredes de nossas igrejas. Religiosos! Apenas religiosos. Por isto não temos visão da glória de Deus. Precisamos, como Isaias, ter visão da glória de Deus. Jamais vamos poder ver o nosso estado de miséria espiritual e dizer: ai de mim, sem esta visão! Jamais vamos ter amor suficiente para rogar ao Senhor da seara que envie! E, nós mesmos, nos apresentarmos para ir, sem ter esta visão. Só quando tivermos a visão da glória de Deus e sentir o quanto temos sido omissos e irreverentes; só quando pudermos olhar intrinsecamente e dizer: Ai de mim! E deixar que o sangue purificador de Cristo nos lave, e nos transforme, poderemos ouvir o Senhor dizer: “A quem enviarei? Quem há de ir por nós?” Estaremos prontos para dizer: Eis-me aqui, Senhor! Envia-me a mim.
    É tempo de olharmos com carinho e dedicação para os que sofrem e nos aliarmos a essa obra tão importante e necessária, pois, foi o Senhor Jesus quem afirmou: Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. (João 9:4) ”.

Extraido: Manual de Capelania -Marleide Lima- pastora e capelã.

sábado, 29 de setembro de 2012

Ele é cheio de compaixão por nós.


Estamos de forma especial falando aos capelães; homens e mulheres que entenderam e atenderam o chamado do Mestre para o exercício da misericórdia. Que tem o coração cheio de compaixão para levar aos que sofrem palavras de alento aos seus corações aflitos.






      A palavra de Deus nos revela que Ele é cheio de compaixão por nós. Em Deuteronômio, Deus diz ao seu povo Israel: “E se te converteres ao Senhor teu Deus, e deres ouvidos à sua voz, conforme a tudo o que eu te ordeno hoje, tu e teus filhos, com todo o teu coração, e com toda a tua alma, então o Senhor teu Deus te fará voltar do teu cativeiro, e se compadecerá de ti, e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o Senhor teu Deus”.
Compaixão significa: um profundo sentimento de misericórdia pelo sofrimento de outrem. Compaixão é o sinônimo do amor de Deus pela humanidade. Ele se moveu de intima compaixão por nós quando nos viu acorrentados pelo mal, quando nos viu chafurdados no pecado e por isto, mandou seu Filho Unigênito para nos socorrer e nos resgatar das garras do diabo. A Biblia diz: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Compaixão é socorrer alguém em sua aflição sem esperar nada em troca. É muitas vezes assumir a dor do outro. Foi o que Jesus fez por nós; Ele assumiu o nosso lugar de castigo e pagou com sua vida o nosso resgate. Quando sentimos a verdadeira compaixão somos induzidos à prática da misericórdia; a compaixão torna o nosso coração sensível, amoroso, misericordioso, terno, e move nossa atenção para o sofrimento do nosso semelhante e nos induz a fazer algo por ele.
    Somos instruídos pelo apostolo Pedro para sermos todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis. Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção. Isto significa que não podemos estar em conflito com os nossos irmãos, membros do Corpo de Cristo e muito menos ignorá-los, pois, somos membros uns dos outros.
    Nosso Senhor ia ao encontro daqueles que eram considerados imundos, daqueles que a sociedade evitava e desprezava.Temos na Bíblia muitos relatos que nos falam da compaixão de Jesus pelos que sofriam. Ele teve compaixão de homens e mulheres pecadores e os perdoou sem lançar em seus rostos as suas iniquidades. Jesus demonstrou o seu grande amor e compaixão curando uma mulher que o apertava na multidão quando Ele estava a caminho para ressuscitar a filha de Jairo, chefe da sinagoga. Jesus demonstrou compaixão por um homem que vivia dominado por demônios e sua morada era nos sepulcros. Jesus o libertou e o transformou num missionário para anunciar as boas novas que o haviam alcançado: Vai para tua casa e para os teus e anuncia quão grandes coisas o Senhor te fez. E diz a Bíblia que ele foi apregoando por toda a cidade quão grandes coisas Jesus lhe tinha feito.
   Existem pessoas com muitos problemas precisando de ajuda e Deus se compadece dessas pessoas, mas, nós temos o privilégio de ser os instrumentos que Ele dispõe para alcançar essas pessoas.
     Israel estava em grande aperto pela dor do exilo, muitas famílias havia perdido seus ente queridos, e Deus usou Jeremias, profeta cheio da sua graça para levar consolo e esperança para aquele povo, dizendo que as misericórdias do Senhor não têm fim. Aqueles que sofrem precisam saber que quando clamamos ao Senhor por misericórdia o Senhor nos atende de bom grado; A Bíblia ensina que o Senhor está sempre presente quando o buscamos com inteireza de coração; que o Senhor com seu amor e compaixão se inclina para nos ouvir, pois a sua misericórdia é maior do que possamos imaginar. Existem muitas pessoas doentes e mentalmente perturbadas porque não conseguem entender o amor e perdão divino. Não conseguem entender que o Senhor os acolhe com amor dizendo em sua Palavra: Aquele que vem a mim de maneira nenhuma lançarei fora. Muitos nos procuram, pedem oração, abrem seu coração e a luz da Palavra lhes mostramos o perdão divino, mas, algumas dessas pessoas não se sentem perdoadas e ficam se culpando, porque não conseguem entender a dimensão do amor de Deus. Marcos relata a ação de quatro amigos que se compadeceram de um paralítico. Provavelmente eles eram amigos do paralitico, também. Quando eles levaram o paralítico a Jesus, a primeira coisa que Jesus disse ao olhar para aquele homem, foi: Homem, perdoados te são os teus pecados. Ele perdoou os pecados do paralítico e o curou. Do mesmo modo, Ele perdoou uma mulher apanhada em adultério sem a condenar. Sabe por que? Porque Deus é amor e olha para o pecador com seu olhar de misericórdia.
      Precisamos ser sábios quando formos exercer o nosso sentimento de misericórdia pelos que sofrem. Jó nos mostra como a compaixão pode ir além das palavras. Ele nos faz entender que muitas vezes as palavras são repugnantes diante de uma situação de dor, quando as pessoas fazem severos julgamentos por aparentes situações. Assim fizeram os "capelães", amigos de Jó, Elifaz, Bildade e Zofar. Sem conhecimento de causa, julgando pela aparência, eles começam a censurar Jó e dar-lhe conselhos movidos de severas acusações pela desconfiança de que o amigo havia cometido algum pecado hediondo e por consequência deste, se encontrava naquela situação de dor e sofrimento. Ao invés de ajudar, quem não tem sabedoria para consolar vai causar mais dor e sofrimento ao aflito. Jó comparou os conselhos de seus amigos como uma comida sem sabor. Seus conselhos só lhe aumentavam a dor porque eram seguidos de infâmias. Devemos ser cautelosos em nossas palavras quando encontrarmos uma pessoa ferida. Muitas vezes as pessoas precisam mais de ouvidos para escutá-las do que de palavras. Jó precisava da compaixão dos seus amigos e não de suas palavras. O amor de Deus é maior do que as nossas conjecturas sobre os acontecimentos que envolvem pessoas.
    Deus mandou o profetas Jonas dizer aos moradores de Ninive que eles seriam destruído por causa dos seus pecados; mas eles se arrependeram e pediram perdão e as misericórdias do Senhor os alcançou e foram perdoados. Jonas não gostou do que Deus fez pelos moradores de Ninive e questionou com Deus o porquê de sua atitude: como não teria eu compaixão de Ninive em que há 120 mil almas que não sabem discernir a mão direita da esquerda? Foi a resposta do misericordioso Senhor.
As misericórdias do Senhor nunca tem fim. Entenda isto, meus amados! Seu inalterável amor resgata os cativos. Na parábola do servo que devia ao rei uma divida, Jesus mostra a compaixão do rei perdoando o seu servo; Ele disse: Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida. Na parábola do Filho Pródigo a Bíblia nos revela a atitude de um pai que, cheio de compaixão, esperava pelo filho rebelde. Nos conta a narrativa que depois de haver desperdiçado toda a fortuna que havia recebido do pai, o filho reconhece o seu erro e, arrependido volta para casa. Seu pai não o rejeita, mas, diz a parábola: E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. Aquele pai, quando viu o seu filho não questionou a sua rebeldia; não o rejeitou por ele ter desperdiçado sua herança; não teve repulsa em abraçá-lo maltrapilho e mal cheiroso; Ele não se importou com o estado deplorável do filho, mas, o recebeu cheio de compaixão. É esta compaixão que devemos levar aos que sofrem, aos que estão perdidos, aos que desperdiçaram sua herança, aos que não sabem discernir a mão direita da esquerda. Há esperança para cura-los tanto da enfermidade física, quanto da enfermidade da alma; tanto da enfermidade da alma quanto da enfermidade do espírito. Essas pessoas precisam saber que Deus é amor! Que Deus não as rejeita quando há um sincero arrependimento em seus corações. Nem eu não te condeno, vai e não peques mais, o foi que Jesus disse a mulher apanhada em adultério.
    Jesus se compadecia também das multidões: E Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas. O que você sente meu amado irmão quando vê uma multidão? A ignora? Jesus não a ignorava. Ele chorou e lamentou por Jerusalem. Você tem chorado pelas almas perdidas de sua cidade? Você tem chorado quando vê uma multidão seguindo uma imagem que tem pés, mas não anda, olhos, mas não veem, boca mas, não fala? E a Palavra diz que essas pessoas jão estão caminhando para a morte, pois, os idólatras não herdarão o reino de Deus. Você tem chorado pela salvação dessas pessoas? Tem clamado a Deus para que a cegueira seja tirada de seus olhos espirituais e vejam o quanto estão enganadas e se convertam ao Senhor? Você tem chorado quando vê multidões nas "paradas" publicando seus pecados sem disfarçar?
     Paulo diz que Deus é a fonte pra capacitar os seus servos e manifestar em suas vidas a verdadeira compaixão. Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também; E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. É esta compaixão que nos move para ir ao encontro daqueles que estão sofrendo. Temos sobre nós os benefícios das misericórdias do Senhor e a única coisa que temos de fazer é estarmos revestidos de entranháveis misericórdias por aqueles que precisam da nossa compaixão. Misericórdia e compaixão são sentimentos que devem estar arraigados em nossos corações por causa do amor de Deus por nós. Estes sentimentos nos levam a deixar nosso vil comodismo e sair em direção dos pobres, dos idosos, dos solitários, dos famintos, dos desesperados, dos órfãos, dos doentes, dos descalços, dos nus, dos perdidos e dos feridos à beira do caminho. E são incontáveis os que se encontram perdidos e feridos à beira do caminho; e, como filhos de Deus, salvos para as boas obras, não podemos ignorar as suas necessidades. Essas pessoas necessitam de compaixão, necessitam deste mais profundo dos sentimentos da emoção humana. por isto que quando uma pessoa é movida de compaixão ela não pode ficar alheia ao que está acontecendo ao seu redor porque suas entranhas se movem e se dilaceram pela dor e sofrimento do seu semelhante. Assim era Jesus. Jesus chorou pela multidão, por Jerusalem e chorou também quando viu o sofrimento das irmãs de Lázaro que sofriam pela dor da morte do seu irmão. Mas, Jesus não apenas chorou com aqueles que sofriam, Ele levou a solução para a vida daquelas pessoas.
    Estamos falando aos capelães, homens e mulheres que entenderam e atenderam o chamado do Mestre para o exercício da misericórdia e que tem diante de suas vidas o desafio de levar o bálsamo restaurador para os aflitos e necessitados que se encontram à beira do caminho; de levar aos que sofrem palavras de consolo e conforto para seus corações aflitos. Mas, não somente os capelãs tem essa responsabilidade. Toda a Igreja tem esse dever! E se você não pode ir, pode dar suporte a quem vai.
     Jesus tinha a solução para os problemas dos oprimidos, e, nós, em Jesus, temos também a solução para ajudá-los. Temos o poder do nome de Jesus. O Senhor Jesus nos delegou autoridade para operar maravilhas em seu poderoso nome.
     Quando um capelão vai ajudar alguém ele deve saber o que responder aos que perguntam pela esperança que lhes é oferecida. Uma das formas de nos apresentarmos é dizendo: Estamos aqui para ouvir você e caminhar ao seu lado trazendo a nossa solidariedade e esperança, e para lhe dizer que há solução para o seu problema; para lhe dizer que o Senhor Jesus está com suas mãos estendidas para abençoar você. Porém, isto não é privilégio apenas de capelães ordenados por uma instituição de capelania, é privilegio da igreja do Senhor Jesus. Capelania também representa a igreja saindo das quatro paredes do templo e indo a procura daqueles que não teem coragem de ir até a igreja para receber Jesus, único capaz de dar solução para os seus problemas. O capelão tem essa responsabilidade de levar esperança ao aflito além das portas do templo. Por isto a importância de terem as igrejas ministério de capelania em sua associação ministerial.
     Capelania não somente deve levar ajuda espiritual, mas, também a ajuda humanitária segundo as possibilidades de cada ministério e as necessidades das pessoas. Jesus não estava alheio as necessidades e sofrimentos do povo, ao contrário, ele estava sempre atento a tudo o que acontecia, pois ele se preocupava com todas as pessoas e procurava solução para todos os problemas. Jesus nunca despediu uma multidão com fome. Certa vez ele disse aos seus discípulos: Tenho compaixão da multidão, pois há treês dias que não come, e não podemos deixar essas pessoas ir para suas casas com fome. Que coração bondoso! Quantas vezes alguem bate à sua porta pedindo um pão para saciar a sua fome e você o ignora! Há quanto tempo você tomou conhecimento que alguem da igreja, um pai de família está sem emprego, e você não tem coragem de lhe oferecer uma cesta básica! Acorda Igreja! Oração, tapinha nas costas, abraços no momentos de cânticos não suprem as necessidades daqueles que estão com seus estômagos vazios!
      Devemos saber enxergar as necessidades do mundo. Jesus não somente tinha compaixão, mas, levava a solução para os problemas daqueles que sofriam. E, para terminar vamos citar a compaixão de Jesus por uma viúva que chorava a morte do filho. Vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores. Jesus viu o sofrimento daquela viúva e viu o seu coração verdadeiramente arrebentado; ela perdera o marido e agora seu único filho também havia morrido. Diz a palavra que uma grande multidão seguia aquele funeral. Provavelmente aquela mulher era uma pessoa bastante popular em sua cidade. Ela tinha muitos amigos que a amava e as pessoas estavam com muita pena dela, mas, nenhum dos seus amigos tinha a solução para ela e nem como a consolar pela sua dor. Mas Jesus foi ao seu encontro movido de compaixão; Ele tinha todo o poder do universo, e ordenou a morte que restituísse a vida daquele rapaz. Jesus tinha poder sobre a morte.  Jesus é a revelação do amor de Deus; Ele é o próprio amor. Foi Ele que deu a sua vida para nos salvar de todos os nossos pecados. Amados, o crente revestido do amor de Deus, não pode ficar alheio aos sofrimentos do seu semelhante. Fomos socorridos de nossas aflições, e agora devemos ir em busca dos que precisam de socorro e dizer-lhes tende bom ânimo! Fomos salvos agora devemos ir a procura do pecador e lhe oferece a salvação. Jesus nos deixou a missão de ir por todo mundo e pregar a toda criatura. Mas, para nos dar este encargo, Jesus recebeu a plenitude do poder e da autoridade do Pai. É me dado todo poder no céu e na terra; portanto, ide; Jesus afirmou e garantiu: eu vos dou autoridade para pisar serpentes e escorpiões; em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. Temos todas as ferramentas de que precisamos para atender ao IDE de Jesus levando a sua salvação a todos os povos do mundo; temos a autoridade de Jesus ao nosso dispor; temos a sua companhia: Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos. Portanto, meus amados, temos a missão de socorrer os aflitos ajudando-os em suas necessidades, e temos tabém a missão de levar a salvação de Jesus para suas almas sem Cristo.
Todo crente precisa mover-se de compaixão pelo sofrimento do seu semelhante. E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. É nosso dever como cristãos praticar a misericórdia.


Deus abençoe a sua vida.
(Textos citados: Dt. 30:2,3; Jo. 3: 16; I Pd. 3:8,9 ; Mc. 5: 21-43; Jó 6:1-30; Lm. 3:22;

Mt. 18:27; Cl.3:12,13,14; Mc. 6: 34; Lc.7:13; Mt. 25:40).



quinta-feira, 5 de julho de 2012

JESUS TRANSFORMA



Seja Luz nas Trevas
“Seja Luz” é o tema da mobilização MegaTrans, projeto de ação missionária que convoca os batistas brasileiros para se envolverem na proclamação do evangelho. “Participar desse grande desafio é, acima de tudo, demonstrar o seu amor a Deus, possuir uma vida cheia do Espírito Santo, ter uma autêntica paixão pelos perdidos e forte compromisso com a expansão do Reino”. Jesus Transforma é a mensagem de salvação para o pecador.
Amados da PIBI, reconhecemos que cada irmão tem sua atividade particular: família, estudo, trabalho, etc. Todos nós temos as nossas dificuldades que, muitas vezes nos limitam ou nos impedem de fazer algo para atender a missão que Jesus nos comissionou: “IDE e pregai o evangelho a toda criatura”. Mas, ao analisarmos a história do agir de Deus em busca dos perdidos, seus convocados eram homens ocupados. Quando Jesus chamou seus primeiros discípulos para serem “pescadores de homens”, eles estavam trabalhando, porém, deixaram tudo e foram. Você não precisa deixar sua família ou trabalho para dedicar tempo integral neste projeto. Mas, o pouco tempo que dispuser para se envolver na caminhada TRANS, será grande na mão de Deus.

Ainda há tempo! Temos mais uma semana de ação missionária; Jesus Transforma. Vista a camisa da TRANS. Faça uma caminhada de oração pelas ruas do seu bairro. Seja Luz e anuncie que Jesus Transforma.

Ainda há tempo, Irmão! Envolva-se na TRANS!

Pra. Marleide Lima (Líder de Equipe MegaTrans da JMN na PIB em Itaparica).